Linhas de pesquisa

Artes, gêneros e sexualidades

A linha congrega trabalhos que analisam as relações entre as artes, em suas variadas linguagens, e as dissidências sexuais e de gênero.

Coordenação atual:

Leandro Colling: leandro.colling@gmail.com

Djalma Thürler: djalmathurler@uol.com.br

 

Corpos, cidades e territorialidades dissidentes

A linha de pesquisa congrega pesquisadores/as interessados/as em investigações a respeito dos corpos dissidentes nas cidades em  intersecção com as questões de gênero, raça, sexualidade, meio ambiente, mobilidade, dentre outros assuntos. O foco investigativo está nas urbanidades que se estabelecem pelos conflitos que derivam dos diversos modos de ser e de estar de sujeitos na cidade – ou modos de acontecer em público dos sujeitos corporificados (RIBEIRO, 2011) –, aqueles que desviam as regras verticais do jogo urbano pelo exercício de suas presenças, pela composição de suas corporeidades criativas, estranhas e muitas vezes lidas e assumidas como monstruosas, pois estão fora dos padrões sociais e avessas às pretendidas pacificações homogeneizante e enobrecedoras da cidade. Nos interessa pensar sobre o “direito de aparecer em público” (BUTLER, 2018) enquanto direito à cidade (LEFEBVRE, 2001) e a consequente espacialidade criada por corpos que se distanciam, por suas características físico-raciais e expressões corporais, da normatividade heterossexual e binária em termos de gênero, no espaço urbano. Nos interessamos  pelas práticas e ocupações urbanas que conferem vida e movimento ao espaço citadino e assim explanam os conflitos do corpo social – diverso e fora das normas – com as estratégias do poder que excluem e segregam.

Coordenação atual:

Eduardo Rocha Lima: dudarl@hotmail.com

Marcelo de Troi: troimarcelo@gmail.com

 

Estudos trans, travestis e intersexo

A linha se dedica a entender e analisar os processos socioculturais vivenciados por pessoas trans, travestis, intersexo, incluindo identidades/expressões de gênero não binárias e não ocidentais. O objetivo é de acolher pessoas trans, travestis, intersexo e suas demandas, bem como as de pessoas pesquisadoras ligadas a essas temáticas, potencializando atividades e pesquisas críticas voltadas para a dissolução dos equívocos e normatividades gerados na sociedade sobre as identidades trans, travestis, intersexo. Dedicamos atenção aos estudos ligados ao campo da saúde, de direitos humanos, sexualidade e religiosidade dessas pessoas, entre outras temáticas e campos de saber.

Coordenação: Claudenilson Dias – diasghp@gmail.com
Vice-coordenação: Viviane Vergueiro –  msvivianev@gmail.com

 

Gêneros e sexualidades na educação

A linha tem o objetivo de desenvolver pesquisas e atividades de extensão sobre as relações entre a diversidade sexual e de gênero e o campo da educação.

Coordenação atual:

Izaura Cruz: izaura.cruz@gmail.com:

Denise Bastos Araújo: denise_baraujo@hotmail.com

Marilu Dantas: marilucarvalhodantas@gmail.com

 

Lesbianidades, interseccionalidades e feminismos

A linha tem o compromisso ético, político e intelectual de estudar e desenvolver pesquisas acadêmicas e trabalhos de extensão através do entrelaçamento teórico entre as dissidências sexuais, com enfoque às lesbianidades, e os estudos das racialidades, a partir de diferentes vertentes político-teóricas dos pensamentos lésbico, negro, decolonial, indígena e feminista e suas intersecções, a fim de conhecer as variadas abordagens geopolíticas e identitárias que atravessam as temáticas.
Atuais coordenadoras:
Luana Souza: luanafesouza@gmail.com
Léa Santana: leasantana@gmail.com
Thais Faria: thafariacastro@gmail.com

 

Processos de subjetivação, raça, gêneros e sexualidades

A linha de pesquisa em processos de subjetivação, raça, gêneros e sexualidades acolhe reflexões sobre os processos de subjetivação da contemporaneidade capazes de forjar identificações raciais, sexuais e de gênero, problematizando essas dimensões a partir da chave de leitura sobre as biopolíticas e governamentalidades exercidas na era neoliberal. Interessa-nos também reflexões sobre possibilidades de fuga e imaginação no contexto marcado por colonizações e extrativismos políticos, afetivos, sexuais… Buscamos adensar, sobretudo, os debates acerca das necropolíticas e genocídios (Mbembe, 2018; Nascimento, 2018), das políticas de identidade e diferença (Hall, 2013; Ribeiro, 2018), dos processos de subjetivação (Rose, 2013; Butler, 2010) e das epistemologias anti-coloniais e anti-racistas (Fanon, 2008, 2018; Munanga, 2009, Sodré, 2018).

Coordenação atual:

Júlio César Sanches: sanches.julius@gmail.com

Matheus Araujo Santos: matheus2099@gmail.com